Blogs corporativos: especialistas discutem uso e estratégias

Escola de Comunicação

“Quem ainda define blog como “simples diário adolescente” precisa conhecer o meio empresarial. A agilidade, interatividade e informalidade transformou a ferramenta num mecanismo de relacionamento para pequenas, médias e grandes empresas.

Corporações e organizações como Tecnisa, Claro, Petrobrás, Embrapa, Google, entre outras, mantêm blogs. A ferramenta estreita o relacionamento com o público, o que pode expor a empresa a sugestões e elogios, mas também a críticas.

As empresas que acabam adotando a ferramenta estão mais próximas ao ambiente da web e às novas tecnologias. Quem não tem intimidade com o meio digital acaba procurando por empresas que descobriram este novo mercado: atender essa necessidade específica de comunicação por meio de blogs. “Muitas empresas adotam o blog para serem mais bem vistas no recurso de busca do Google”, afirma Vinícius Braga, responsável pelo atendimento e desenvolvimento do Blog Empresa, plataforma desenvolvida pela BielSystems.

Exposição no mercado
A Tecnisa foi a primeira empresa do ramo imobiliário brasileiro a adotar um blog corporativo. Há dois anos ela insere conteúdo, recebe comentários e mantém esse tipo de relacionamento com o mercado. “Os clientes postam no blog e nós passamos para a área de marketing. Isso nos ajuda a melhorar processos, funciona como uma governança e ouvidoria. Além da transparência, o que mostra que não temos medo dos nossos erros”, diz Roberto Loureiro, e-business da Tecnisa.

“A abertura, transparência e participação são pontos positivos dos blogs, mas também há pontos negativos como a exposição e vulnerabilidade a criticas, que, de certo modo, pode ser uma oportunidade”, esclarece Carolina Franzon Terra, autora do livro Blogs Corporativos, modismo ou tendência?

Para Thiane Loureiro, gerente digital da Edelman, o ambiente corporativo deve estar preparado para essa exposição. “A empresa tem que estar preparada para ouvir o que quer e o que não quer, deve estar preparada para se expor”, afirma.

Os blogs corporativos são usados no ambiente interno e externo. Algumas empresas também monitoram blogs do mercado, assim como fazem com a maioria dos veículos de comunicação, no chamado clipping de mídia.

“Além de postar, monitorar comentários, responder, conversar e colher os primeiros benefícios, o blogueiro e a empresa precisam saber o que acontece com outros blogs corporativos, com concorrentes e assim por diante. A monitoração da blogosfera é mandatória”, adverte Fábio Cipriani, autor do livro Blog Corporativo.

Resistência à novidade
De acordo com o levantamento Cipriani há mais de 100 blogs corporativos no País, 81 deles de pequenas e médias empresas e 27 de grandes corporações.

Ainda assim, em relação ao mundo corporativo, o número é pequeno. A conclusão é de que as empresas ainda têm receio ou pouca familiaridade com a novidade. “A idéia de blog passa um pouco de receio da empresa se expor demais. No mundo inteiro ainda há resistência para se abrir para esse mundo dos blogs, não só no Brasil”, diz Thiane.

Responsável pelo relacionamento com redes sociais, Roberto Loureiro conta que houve resistência diante da idéia. “No começo foi um pouco difícil, tivemos que convencer toda a diretoria. Se isso é meio inovador hoje, imagine há dois anos atrás”, relembra. Além disso, a empresa também utiliza o Twitter, neste caso para divulgar os lançamentos imobiliários.

“Essa resistência vai ter que mudar. Se as empresas não entrarem no campo para jogar, outros blogs vão falar dela e ela perde a voz na blogosfera”, alerta Vinícius Braga.

Conteúdo informal ou release?
Apesar de algumas empresas já adotarem este recurso, uma pesquisa realizada pela consultoria norte-americana Forrester Research, divulgada em junho deste ano, aponta que muitos blogs corporativos têm baixo índice de leitura.

O resultado, de acordo com a pesquisa, se deve ao fato da maioria dos blogs trazer conteúdo formal da visão de executivos e do mercado, além de muitos releases com poucas alterações. A pesquisa indica que uma boa solução seria a criação de conteúdos multimídia, mais informais, com mais imagens e vídeos.

“Muitos blogs acabam postando conteúdo que mais parece release. As empresas precisam estar preparadas para atingir o seu público”, afirma Thiane.

Para Cipriani, há normas básicas para o sucesso de blog. “Se o blog não segue algumas regras mínimas, e não traz assuntos de interesse dos seus clientes ou que os coloque com uma certa vantagem sobre os que não possuem conhecimento sobre esse blog, as chances de trazer retorno significativo são pequenas”, analisa.

Carolina sugere agilidade e interação no relacionamento. “As empresas devem responder de forma rápida, dar feedback, interagir com os usuários e se preocupar muito com a atualização. Não se pode esquecer de trabalhar a ferramenta”, aconselha.”

Texto retirado do Portal Comunique-se.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: