CIDADE DIGITAL – Conhecendo o modelo usado por Camaçari

Voltamos aqui a tratar do Projeto Ilhéus Digital, por acreditarmos ser este Projeto de fundamental importância para a nossa Cidade, e por acreditarmos também que o conhecimento dos modelos adotados por outras cidades pode ajudar-nos na definição daquele que melhor se aplica às especificidades do nosso município.

Quero aqui deixar claro que considero este Projeto, assim como um Plano de Desenvolvimento Sócio-econômico para Ilhéus, ações que transcendem disputas partidárias e eleitorais. Assim sendo, acredito que, independente de quem venha ser o nosso Prefeito a partir de 01.01.2009, devemos todos nos unir para construir a Ilhéus dos nossos sonhos, onde nossos filhos e netos possam ter qualidade de vida e perspectivas de crescimento pessoal, profissional e patrimonial.

Já escrevemos aqui sobre os Projetos de Cidade Digital de Barra do Piraí no Rio de Janeiro e de Paulo Afonso, na Bahia e hoje transcrevemos a seguir artigo publicado no dia 18.09.2008, no site Convergência Digital que trata do Projeto de Camaçari. Vale a pena ler, avaliar o que vem sendo feito naquela Cidade e tirar os ensinamentos necessários para uma implementação a curto prazo do Projeto ILHÉUS DIGITAL.

André, Cacá, Espírito Santo, Newton, Ruy, (candidatos à prefeitura em 2008) fica aqui a minha sugestão: peçam que os responsáveis pelos seus Planos de Governo avaliem o Projeto de Camaçari e colham os subsídios necessários para que possamos tirar a nossa cidade da Idade das Trevas em termos de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Camaçari, na Bahia adota vídeo-monitoramento

“Localizada a 40 quilometros de Salvador, a cidade decidiu instalar o sistema de monitoramento Canopy, da Motorola, nos principais pontos da cidade. No total, nesta etapa, serão instaladas 22 câmeras – 20 fixas e duas móveis – conectadas à Central de Monitoramento. Investimento foi de R$ 768 mil.

O projeto, concebido e desenvolvido pela equipe do CGI (Coordenação da Gestão de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Camaçari) e implementado pela Idéia Digital, vencedora da licitação com equipamentos Motorola, é baseado no conceito de cidade digital e foi totalmente financiado pela Prefeitura.

As câmeras foram instaladas em áreas comuns e estratégicas como vias publicas, praças e locais onde se encontram as maiores taxas de criminalidade, segundo avaliam os especialistas e a própria população, que sugerem os locais.

“As imagens captadas são concentradas na Central de Monitoramento da Polícia Militar, onde está previsto um protocolo de acesso compartilhado pela prefeitura, órgãos de segurança pública – polícias Civil, Militar, Federal”, afirma Tansy Abud, gerente de redes da Prefeitura de Camaçari.

Abud comenta ainda que todos os órgãos precisarão de senhas para acessar as imagens, as quais não poderão ser reproduzidas. “A concessão das filmagens só poderá ser feita mediante intervenção da Justiça, para processos e investigações policiais”, explica.

A segunda fase, já iniciada, seguirá com o fornecimento de rede sem fio para as 120 escolas da região e, no futuro, nas praças públicas. Para tanto, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, instalou 1,1 mil computadores nos laboratórios de informática das instituições de ensino.

Os 70 postos de saúde também serão interligados para compartilhar informações com os demais órgãos públicos da cidade. Para finalizar, o projeto ainda prevê que até o final do próximo ano, diversos pontos da orla de Camaçari (43 quilômetros) serão atendidos com rede sem fio, possibilitando o fornecimento de internet gratuita para a população mais carente.

“Com 220 mil habitantes, contamos com um pólo industrial relevante para o Estado, que atrai muitas pessoas de fora, à procura de uma colocação profissional. Para garantir um crescimento ordenado, é importante que a população tenha segurança e alta tecnologia”, explica Luiz Karlos Barbosa, Gerente de Tecnologia da Prefeitura de Camaçari.

O sistema de videomonitoramento conta com 22 câmeras, das quais 20 fixas e duas móveis. “No total, 18 câmeras ainda serão instaladas nos bairros contemplados pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), em Camaçari pois percebemos que, nos locais onde não há o monitoramento, o índice de criminalidade subiu”, completa Barbosa.

As câmeras instaladas em Camaçari são interligadas via rede sem fio e mantêm o funcionamento mesmo em dias de chuva ou sol forte, e resistem a ventos de até 150 km/h. Equipados com lentes especiais, os equipamentos registram imagens com pouca luz e a até 900 metros, com giro em 360 graus na horizontal e 180 graus na vertical.

O sistema canopy oferece acesso ponto-a-ponto e ponto-a-multiponto de alta velocidade em banda larga, o que permite que imagens captadas sejam emitidas, em tempo real, para o 12º Batalhão da Polícia Militar, onde funciona a Central de Monitoramento.

As 20 câmeras fixas foram instaladas em postes, a uma altura de 7 metros, e são protegidas por caixas contra o vandalismo. As outras duas, móveis, podem ser levadas e instaladas temporariamente em qualquer lugar, sendo ideais para eventos de grande público, como festas populares e Carnaval, ou em regiões com necessidade de monitoramento momentâneo.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: