O que estão falando de você?

Sei que ja escrevi antes sobre isso, mas  a fala de hoje não é simplesmente sobre a monitoração de si mesmo (ou de sua empresa) na web.

Segundo reportagem do UOL Tecnologia, 40% das buscas por nomes próprios na internet é das próprias pessoas, que desejam saber o quanto são populares… ou não.

Os responsáveis pela área de RH das empresas estão se acostumando a investigar sobre seus possíveis contratados, e os resultados dessas buscas podem levar à decisão final sobre a contratação ou não.

Pode parecer complicado fazer o acompanhamento de si mesmo, do seu blog ou de sua marca, mas alguns sites já oferecem este serviço (básico e com algumas falhas) gratuitamente. O Google Alerts é um dos mais simples, onde basta um cadastro rápido e você mesmo cria os seus “alertas”, especificando os termos a serem pesquisados e a frequência com que quer receber os resultados das buscas. URL linkadas têm melhor resposta, uma vez que só chegam os alertas quando exatamente aquele endereço foi linkado. Nomes próprios provocam respostas mais esparsas neste serviço do Google, mas ainda assim vale a pena. Outro problema do Google Alerts é que ele não é instantâneo. A checagem demora algum tempo e é bem provável que você só saberá por onde anda o seu nome na rede com  um dia de delay (atraso na informação).

O Google disponibiliza também um serviço especial de busca em blogs, o Google Blog Searchs . Através dele você pode saber onde seu nome ou de sua empresa foi citado no universo de mais de 100 milhões de blogs (estudos indicam que a blogosfera tende a dobrar a cada seis meses). Para não precisar fazer a pesquisa com frequência, você pode adicionar os resultados ao seu leitor de  feeds e manter-se em dia com suas informações.

O SocialMention pesquisa em oito categorias diferentes de notícias (entre elas blogs, comentários, imagens e notícias), mas não oferece a opção de a busca ser enviada para o seu email, os resultados podem ser vistos no momento da pesquisa no site ou recebidos por feed.

Esse acompanhamento é especialmente importante para o caso de os comentários sobre sua empresa serem negativos. Tomando conhecimento de repercussão negativa, o responsável pela área de relacionamento ou marketing deverá entrar em contato com quem fez o comentário, para reverter a situação, resolvendo o problema que a originou.

No caso de não conseguir resolver o assunto de maneira amigável, ou de ter caráter difamatório ou de injúria, não é tão simples encaminhar o caso para solução jurídica. “Simplesmente dar um Print Screen [copiar a página] não é suficiente. É preciso fazer uma ata notarial para garantir valor judicial do conteúdo”, explica o advogado Leandro Bissoli, do escritório Patrícia Peck Pinheiro Advogados ao UOL tecnologia. A ata notarial consiste em ir até um cartório e registrar o conteúdo e o custo desse procedimento pode ficar entre R$ 400,00 e R$1.500,00 segundo o advogado. Somente com a ata de notificação em mãos é que o usuário que se julgar lesado pode entrar com uma ação judicial. “A análise do material será sempre feita em conjunto e uma série de pontos são observados antes de a justiça tomar uma decisão”, diz Bissoli.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: