John “Maddog” Hall na UESC

Maddog UESC 01-06-09 006

Como anunciamos num post anterior, aconteceu durante a tarde de hoje no Auditório Jorge Amado, na Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, a palestra “Software Livre na Educação – Um caminho para o futuro”, com John Maddog Hall, Diretor Executivo da Linux International.

Com Isamar Maia como intérprete, Maddog falou em inglês a uma platéia repleta de estudantes e interessados em TI por mais de duas horas. Apresentou, a partir de sua história pessoal, a história do Software Livre (SL), que não significa necessariamente ser livre de custos.

Segundo Maddog, “free” significa “in freedom”, ou seja, “em liberdade”, e não “grátis”. Essa liberdade está assim especificada: Liberdade de acesso ao código-fonte (Open Source); liberdade de, sabendo como funciona, modificar este código para atender necessidades específicas; liberdade de redistribuir o software com as modificações feitas. O usuário/colaborador do software livre só não tem a liberdade de limitar a liberdade dos outros em acessá-lo.

No SL, o cliente paga por serviços, e não por um produto fechado. Nesses serviços, se incluem: cópia e distribuição, integração, treinamento e redesign. “Abertura” é muito mais do que criar softwares. É a criação de padrões.

Respondendo ao questionamento que usualmente surge: “por que é ‘dado’? Não deve ser tão bom…” ele explica que os desenvolvedores são “amadores”. Mas “amadores” no sentido de  não receberem pelo que fazem, da mesma maneira que atletas olímpicos, que são considerados “amadores” apenas por não serem pagos para exercer sua atividade, mas são mais rápidos e melhores que quaisquer outros.

Maddog listou os pontos negativos do software fechado: Não se pode saber exatamente como ele funciona; caso o fabricante saia do mercado, o software simplesmente desaparece; para quem trabalha com pesquisas é  extremamente dificil conviver com estas restrições.

Na outra ponta da balança, as vantagens do Software Livre: Caminho para eliminar a pirataria; segurança nacional, tanto econômica quanto militar (que governo usa Microsoft nas suas operações militares?); garantia de longevidade do software, já que o próprio usuário (ou um qualquer desenvolvedor) pode continuar aperfeiçoando, independente de qualquer empresa que o tenha originado.

Maddog ainda deu outras informações sobre o SL, que não funciona apenas para Sistemas Operacionais, mas atende compiladores, interpretadores, web designers, sistemas office, ferramentas multimídia, etc.

Considerando que o público era a comunidade acadêmica, a palestra foi direcionada para os desafios de se estimular nas universidades o uso/desenvolvimento de SL. Maddog apresentou até um plano de trabalho para as universidades: Encontrar os alunos brilhantes,  incentivá-los a criar proposta para sistemas embutidos, selecionar as melhores propostas e oferecê-las a empresas, que certamente as executarão, e oferecerão emprego a esses estudantes que logo serão profissionais.

Ainda nesta visão acadêmica, ele apresentou o SAGU, software nacional, em português, gratuito, para gerenciamento de universidades (professores, espaço físico, equipamentos, rendimento dos estudantes, contabilidade, recursos humanos, entre outras áreas) que já foi traduzido para ser utilizado em instituições de língua espanhola e existem informações que na Alemanha um japonês está traduzindo para o inglês. [suspeita de piada!]. Sem piada, download aqui e maiores informações aqui.

Com muita simpatia e humor, John Maddog Hall insistiu em que a abertura do código fonte é absolutamente necessária para o pleno desenvolvimento de softwares por qualquer pessoa que deseje fazê-lo, e deu exemplos de jovens e adolescentes que começaram bem cedo e hoje estão não somente milionários, mas gerando muitos empregos para desenvolvedores, muitos mais do que grandes empresas de software fechado.

A Consultic partilha dessa opinião e torce pela disseminação da cultura do Software Livre no Brasil e no mundo, a começar entre nós. Isamar Maia e Carlos Pereira estão de parabéns pela iniciativa inédita em nossa região. Que venham outras!

Maddog UESC 01-06-09 004

Carlão e Isamar

Maddog UESC 01-06-09 014Maddog UESC 01-06-09 015

Auditório lotado

Maddog UESC 01-06-09 010

Isamar interpretando

(Fotos: Anabel Cavalcanti)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: