A área da Tecnologia da Informação no novo Congresso Nacional.

Queiramos ou não neste ano teremos eleições.

E gostemos ou não iremos nos deparar com debates políticos em nossas empresas e em nossos lares.

Muitos de nós (brasileiros) somente nos atemos para tratar de política nos anos (ou se possível) meses antes das eleições. E é por este motivo que nós mesmos nos classificamos como um povo pouco politizado.

Estamos vivendo uma época na qual a quantidade de escândalos e falcatruas políticas denunciadas amplia ainda mais a antipatia popular para o tratamento deste assunto.  O que é péssimo. Isto porque quando quem pode fiscalizar ou corrigir deixa de participar ou interferir, permitindo assim que os desonestos e aproveitadores atuem com mais conforto e com maiores chances de sucesso.

Não podemos esquecer que vivemos em uma democracia. Regime no qual é o próprio cidadão que elege os seus governantes políticos.  Protestávamos (na época da ditadura militar) contra a falta de liberdade para eleger nossos legítimos representantes.  E agora nos incomoda a afirmação que foi o próprio povo que também elegeu os ladrões e os canalhas que vêm sendo denunciados atualmente.

Considerando ser universal o entendimento que é melhor prevenir do que remediar, se tivermos por propósito sanear o congresso nacional, é mais estratégico trabalharmos na seleção dos candidatos do que nos capacitarmos para punir os marginais.

O congresso visto pelo prisma popular é um saco de gatos com interesses diversos. Os políticos discursam possuir o mesmo objetivo de servir ao povo.  Porem se credenciam junto as suas  “bases eleitorais" para buscar este objetivo por trilhas distintas. 
Portanto mesmo aqueles que não passam a ficar à margem da decência e da correteza, podem trabalhar sem perder o objetivo de  “servir ao povo", defendendo interesses específicos das classes distintas que os elegeram.

Um exemplo claro e atual disto é  a luta pela reforma agrária onde se enxergam, separados, os grupos dos  “sem-terra" e dos  “latifundiários".  Todos brasileiros.

Porem ungidos pelo direito (dado por seus eleitores) para seguirem caminhos diferentes.  Dai a existência de diversos partidos. Dai o lobismo. Dai a necessidade do cidadão eleitor, identificar antes das eleições aqueles que se propõem a representá-los com fidelidade quando da elaboração de leis, projetos e políticas públicas.

Portanto, seguindo os exemplos dos latifundiários, dos "sem terra", dos banqueiros, dos industriais, dos grandes comerciantes e dos educadores, nós da Tecnologia da Informação devemos também nos preocupar em identificar, entre os atuais candidatos à cargos parlamentares, aqueles que se sensibilizam com os problemas afins à nossa área  e que se comprometem na busca de suas respectivas soluções.

Então, caros colegas atores da área da Tecnologia da Informação no Estado da Bahia, a hora é agora para lembrar o saudoso Vandré:

Vem vamos embora que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora não espera acontecer.

Aguardo suas críticas mesmo que sejam discordantes.

Deraldo Pitombo

dpitombo@veloxmail.com.br

Anúncios

6 Responses to A área da Tecnologia da Informação no novo Congresso Nacional.

  1. Em um pais que tem a maior carga tributaria do planeta, onde não se aplica mal estes recursos na saude, educação, segurança e infraestrutura sobra muito dinheiro para corromper principalmente os politicos que precisam de voto para defender suas ambições, confundindo o público com o privado, com a proteção das leis por os mesmos aprovadas.
    EX. temos um presidente em campanha eleitoral com dinheiro do contribuinte, é o responsavel por todas as conquistas desde o descobrimento do Brasil, nega o mensalão do PT, braço dados com o ditador Chaves e muitos outros desvios de etica e tem o nivel de aceitação que tem. Cada povo tem o governo que merece, resta saber até quando o crime compensa?

  2. Tadashi Koshima disse:

    Pitombo

    Acredtiamos que a área de tecnologia em geral está necessitando de representantes que
    defendam o desenvolvimento local inserido naturalmente numa politica nacional,
    mas com talentos da terra nativos ou não .
    Acho também que deveriamos ter a lista dos candidatos que tenham estas idéias,ou melhor perguntar a todos os candidatos sobre suas idéias sobre o desenvolvimento de tecnologia na terra baiana.

    O que vocês acham das Idéias ?

    sds
    tadashi

  3. Deraldo Pitombo disse:

    Caros amigos:

    João Cartaxo – Com o seu nivel de indignação temos muitos. É também por este motivo que vejo esta oportunidade de debate salutar. Neste espaço além de mostrar nossa insatisfação com atos passados, poderemos apresentar as trilhas que queremos ver percorridas por nossos representantes no futuro.

    Tadashi – Acho muito boa a idéia de fazer uma lista de nomes de candidatos a ser avaliada por todos aqueles que se interessarem em participar deste debate. Tal como os partidos fazem listas de candidatos a representa-los no congresso, devermos nós eleitores analisar em conjunto àqueles que merecem nossos votos. E considerando que uma idéia some gera resultados com ações, sugiro que você que apresentou esta inicie a lista. Quais nomes você traz de imediato para serem analisados?

  4. José Guedes disse:

    Caro Pitombo,
    Iniciativas como estas são muito salutares. Exemplos, como o de Brasília, onde políticos envolvidos com crimes contra a população, após fugirem, covardemente, aproveitando-se das brechas das leis (feitas por eles mesmos) são reeleitos pelo povo, não devem ser motivo para esmorecimento. Pelo contrário, devem motivar os homens e as instiuições de bem a contnuarem na luta pela moralização da classe política desse país.
    Vamos lutar juntos!
    Guedes

  5. Carlos Mascarenhas disse:

    Pitombo:

    Como um dos responsáveis pela CONSULTIC e por este blog, quero registrar aqui a minha alegria em contar com a sua participação, e especialmente por tratar-se de um chamamento para que nós que militamos na área de Tecnologia da Informação e Comunicação, nos organizemos para que estejamos bem representados nas nossas casas legislativas, tanto a nível estadual como federal.
    Gostaria na oportunidade de colocar o nosso BLOG à disposição de todos os candidatos, para que defendam aqui as suas bandeiras e discorram aqui as suas idéias para que consolidemos o Pólo de Informática de Ilhéus, o Tecnobahia, o Núcleo SOFTEX e tôdas as iniciativas que promovam o desenvolvimento das TIC”s no nosso estado.

    Carlos Mascarenhas

  6. Isabel Barreto disse:

    Estou tão indignada quanto João Cartaxo, mas torço para que esta idéia vá em frente e que eu me convença de votar em alguém, pois em matéria de política estou desanimada, descrente e sem esperanças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: