Políticos e internet ou Evitando dar um tiro no próprio pé

O assunto do momento: A partir de AMANHÃ, 13 de julho, começa oficialmente a corrida eleitoral, incluindo, pela primeira vez de maneira quase que totalmente liberada, o uso da internet na caça aos votos.

A campanha via internet traz muitas vantagens sobre os tradicionais métodos de conquista de eleitores.

Em primeiro lugar, é uma campanha LIMPA. Limpa no sentido de que não espalha papel pelas ruas ou suja muros com pixações contra ou a favor qualquer candidato.

Depois, é uma campanha que não agride o eleitor em sua privacidade. Ele tem a oportunidade de ler as propostas dos candidatos SE QUISER, e QUANDO QUISER, ao contrário dos infames carros de som, que desta vez estão impedidos de rodar “nas proximidades de escolas, hospitais e sedes do poder Executivo e Legislativo da União, Estados e municípios”.

Além disso, a campanha online permite o feedback imediato dos eleitores, apoiando ou rejeitando as propostas ou posições dos candidatos. Isso, bem administrado, é informação preciosa e pode redefinir os rumos de toda uma campanha.

Outra vantagem é que a campanha na internet é muito mais barata do que  suas versões anteriores. Isso não quer dizer que “qualquer um pode fazer, e por isso será ‘de graça’ “. Pelo contrário. Você, candidato, quer uma campanha bem feita? Invista nela. Contrate profissionais competentes  e que não lhe deixem na mão na hora H.

Administrar pessoalmente uma conta no twitter é louvável, mostra interesse pessoal nos “seguidores”, mas… pode ser a maneira mais eficiente de dar um tiro no próprio pé. Uma frase mal colocada, na hora do sufoco, da raiva ou de cabeça quente pode gerar um efeito em cadeia de dimensões inimagináveis.

Tenho acompanhado twitters de diversos políticos, e, invariavelmente clico no botão de unfollow (deixar de seguir) por não aguentar as tolices que são ditas. Certamente com boa intenção, mas sem orientação, muitos políticos estão dissolvendo seu potencial uso da internet para conquistar votos em um mar de bobagens ditas sem pensar.

Pensando nisso, a Consultic, que tem em sua equipe profissionais envolvidos de maneira teórica e prática com as tecnologias da informação e comunicação, oferece o serviço de criação e gerenciamento de blogs e redes sociais para candidatos a cargos políticos. Isso não significa que a equipe da Consultic irá twittar pelo candidato ou fazer as postagens dos blogs, mas que irá dar ASSESSORIA E CONSULTORIA, além de monitorar as reações do público à campanha.

Ficou interessado? Leia mais e faça contato: ilheus.consultic@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: