A entrevista da Secretária e a apresentação de amanhã

A Sra. Eva Maria Chiavon, Chefe da Casa Civil do Governo da Bahia concedeu entrevista, que foi publicada no Jornal A Tarde de hoje, na qual fala sobre o Projeto Porto Sul.

Pela imprecisão e até alguma incoerência presentes nas respostas dadas por ela, fiquei bem assustado quanto ao que poderá ocorrer na apresentação do Projeto à imprensa e empresários que vai ocorrer nesta segunda-feira, 10.10.2011, às 9 horas, na Câmara de Vereadores de Ilhéus.

Transcrevo a seguir três respostas dadas pela Sra. Eva, e recomendo que vocês leiam a entrevista completa.

A Tarde – Quando o porto deve ficar pronto?

Eva Chiavon – Antes de lhe responder isso há um longo caminho a percorrer. Não tem como eu dizer quando ele vai ser entregue. Posso lhe dizer quando ele tem condições de iniciar (a operação) porque muitas coisas não estão na governabilidade dessa secretária, que são as questões ambientais que estão bem encaminhadas – estamos aguardando a licença prévia para o final deste ano ou no mais tardar no início do próximo. Essa licença é condição para poder “startar” (começar) qualquer processo de construção. Há a licença prévia e a licença de implantação. Outro ponto a ser considerado é a questão da modelagem institucional que está nas mãos da presidente Dilma, ou seja é tarefa da gestão federal. O governo da Bahia está dialogando para ver a melhor modelagem cabível no Porto Sul.

A Tarde – Qual a importância do Porto Sul para o desenvolvimento e a economia do Estado?

Eva Chiavon – O que é importante dizer é que coloca a Bahia e o Nordeste, pelo ramal que vai produzir com o advento da FIOL, com um potencial de utilização para os próximos 50 anos. Evidente que na medida que o projeto e a economia avançam e que a logística se completa pode até superar as expectativas, mas penso que é uma obra (para fomentar) cinco décadas de progresso, porque se você for ver, no 8º ano do projeto, só o minério de ferro terá 25 milhões de toneladas/ano. As perspectivas na área mineral são de grandes avanços. Do mesmo modo, acontece com os grãos (soja, milho) do oeste. O que a gente sabe é que estamos projetando um porto para os próximos 25 anos.

Finalizando a entrevista, A Tarde perguntou: A obra de implantação do Porto Sul vai gerar quantos empregos?

Eva Chiavon – De forma direta 2.030. Empregos indiretos multiplique isso por três, mas não dá para calcular.

É ou não é para ficar assustado com o que pode ocorrer na apresentação de amanhã???

Carlos da Silva Mascarenhas

carlos.consultic@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: